O tempo assume o papel de moderador no espetáculo de dança “Aqui Cim”.

Há duas ideias de tempo que serão exploradas e interpretas nesta peça: o tempo cronológico e o interior, presente em cada um, diferente em cada um. Estas duas conceções tecem um sentido para o qual o Aqui Cim nos guia, uma peça em que os sentidos e as emoções conduzem-nos ao encontro do reequilíbrio constante.
O palco transforma-se numa arena de olhares e de questões, que forçam a introspetiva do Quem Sou Eu e Quem é o Outro. Uma contemplação das modelações e encenações produzidas pela sociedade, numa procura constante e insaciável do humanismo absoluto, do controlo do ser próprio. Dia 3 de março, no Cine-Teatro Avenida, em Castelo Branco.

COMPRAR