Filipe Crawford dá vida a Francesco Andreini, um cómico dell’arte, afastado das tábuas do palco e nostálgico dos anos de glória da comédia italiana dos finais do sec. XVI.

Durante esta tragicomédia sobre a vida do comediante renascentista, a personagem vai utilizando as máscaras de couro da Commedia e salvando do esquecimento monólogos exultantes e barrocos ditos pelo Capitão, alternando entre o relato pungente de Andreini e a fantasia do Capitão. Com esta peça também se pretende alertar o público para a precariedade da vida dos artistas, muitas vezes condenados a um fim de vida votado ao esquecimento. Para ver no Teatro Armando Cortez, dias 10 e 17 de dezembro.

COMPRAR