Messias de Händel é, entre todas, a mais famosa das Oratórias. Escrita em Dublin no ano de 1742, é música sacra que não se destina ao ritual religioso. Em vez disso, assemelha-se a uma ópera em versão de concerto. Sem figurinos ou cenários, mas plena de teatralidade, na vez da previsível narrativa dramática em torno do nascimento, vida, morte e ressurreição de Cristo, surpreende-nos com uma meditação profunda em torno da sua figura.

O Concerto de Natal conta com a Orquestra Metropolitana de Lisboa e o Coro Sinfónico Lisboa Cantat no dia 17 de dezembro às 17h no Grande Auditório do Centro Cultural de Belém.

COMPRAR