Tudo começou com um convite, que os coreógrafos Antonio Cabrita e São Castro transformaram em uma sonora viagem ao território da Ópera Barroca

Poderia ser apenas uma ideia sugerida por Luísa Taveira aos coreógrafos Antonio Cabrita e São Castro. Mas a história de Dido e Eneias, considerada a “coroa” da Ópera Barroca Inglesa se transformou num perfeito desafio onde o gesto e a sonoridade contida no corpo desencadeia uma viagem ao território barroco, na qual o convite para se embarcar está feito, entre 12 e 22 de outubro, no Teatro Camões.

COMPRAR