Carlos do Carmo e Mariza são os grandes embaixadores do Fado, Património Imaterial distinguido pela Unesco, no festival que celebra todos os tons e sotaques da língua portuguesa. Mas António Zambujo ou Teresa Salgueiro também têm lugar num cartaz que procura outros caminhos para o cantar português.

Mariza, outra grande embaixadora no mundo da nossa língua e do nosso património imaterial, subirá ao palco principal d’O Sol da Caparica, um dia antes, a 10 de agosto, outra oportunidade soberana para se fazer silêncio porque se vai cantar e de que maneira fados como “Rosa Branca” ou “Ó Gente da Minha Terra”.

Teresa Salgueiro, vocalista original dos Madredeus, grupo com que deu a volta ao mundo nos anos 90, também tem uma fulgurante carreira a solo,que em 2016 rendeu mais um excelente álbum de originais – O Horizonte – trabalho que certamente será apresentado neste Sol da Caparica, juntamente com outros grandes temas.

António Zambujo, outra voz que tem levado Portugal pelo mundo fora e que vai universalizando a nossa língua enquanto namora com o cancioneiro brasileiro, como acontece no trabalho que vai levar ao Sol da Caparica, Até Pensei Que Fosse Minha, em que homenageia Chico Buarque.

Carlos do Carmo, o fadista que gravou o clássico Um Homem na Cidade apresenta-se no segundo dia d’O Sol da Caparica, a 11 de agosto, ocasião rara e por isso mesmo imperdível para ver um dos maiores tesouros da canção portuguesa no ambiente de um festival.

Bons motivos para se juntar a este grande festival.

COMPRAR