Kaja Draksler voltam a Portugal, dia 29 de setembro às 21h0 no Culturgest.

 

Nascida nos subúrbios de Ljubljana, Eslovénia, em 1987. Com formação superior em piano jazz e em composição clássica. Kaja Draksler é um dos novos valores do jazz criativo que mais se têm afirmado estes últimos anos na Europa. Visita regular em Portugal, devido ao seu duo com a trompetista Susana Santos Silva. Volta agora ao nosso país para apresentar um novo projeto. Reúne oito figuras de primeira linha da Holanda, o país onde decidiu fixar residência, fazendo já parte da cena local.
O Kaja Draksler Octet cruza os seus conceitos nos âmbitos da improvisação e da escrita num ensemble que integra duas vozes. Instrumentos de palheta e violino, assim completando um espectro de timbres e cores. Aproxima tanto da música contemporânea como do formato canção tal como foi estabelecido nos domínios da folk e da pop.

Estruturas complexas com temas simples. Muito espaço para solos improvisados, concebidas a partir do seu piano. Servem-lhe para desenvolver um visão da música em que cabem tanto as influências de Thelonious Monk e Cecil Taylor como as de Ligeti e da tradição popular da sua origem balcânica. Os poemas cantados são assinados pela artista plástica grega Andriana Minou. Com quem mantém uma colaboração que reflete outro dos seus interesses: a criação transdisciplinar e intermediática, a exemplo do que faz com o coletivo I/O.

A banda é comporta por: Laura Polence na voz, Björk Níelsdóttir Saxofones e clarinetes Ada Rave, Ab Baars Violino e viola George Dumitriu Piano Kaja Draksler Contrabaixo Lennart Heyndels Bateria Onno Govaert.

 

COMPRAR