EDITORIAL

Maio/2017

Quando em 1982 se reatou o Festival Vilar de Mouros com a presença dos U2, Renaissence, Durutti Column e os Stranglers, entre muitos outros, estava definido um marco histórico nos festivais de musicais da “era moderna”. Foi há 35 anos.

Quem na altura tinha 18 anos hoje tem 53 e, mesmo que continue a amar a música como dantes e a querer ver os seus ídolos de perto, as costas já respondem pior, há filhos (e às vezes netos) à mistura e menos disponibilidade e paciência para festivais onde, só chegar lá já é muito cansativo.

A solução paras este “cotas” amantes da música, vem no tema de capa da nossa edição. Mostramos como é que num festival, (que se estreia este ano) se pode juntar toda a família em torno de um cartaz diversificado e fora dos grandes centros de Lisboa ou Porto. O North Music Festival, “O Norte” como um dia se irá chamar, é uma experiência nova que fica à espera da vossa visita.

Trazemos-lhe um perfil de Ariana Grande, uma menina mulher furacão que carrega o peso de uma legião de seguidores no mundo todo e que se vai estrear, finalmente, em Portugal.

Marina Mota dispensa apresentações e regressa ao estilo que lhe é natural: a comédia. Em entrevista, a atriz e produtora, verdadeiro exemplo da mulher dos sete ofícios, explica como é mais fácil trabalhar em família, a propósito da peça “Tempestade num Copo d’Água”.

Assim é esta edição da Ticketline Magazine: recheada de histórias que nos convidam a demorar e ficar mais um pouco, onde descobrimos as pessoas por detrás dos grandes palcos.

Mas há muito mais para ler, ver, fazer e escolher. Aproveitando as palavras de Pablo Neruda, esperamos que esta edição faça consigo “o que a primavera faz com as cerejeiras”.

Boas leituras!

diretor

 José Manuel Diogo

DIRETOR Ticketline Magazine