David Fonseca abre a nova temporada de Dar Letra à Música no Museu FC Porto dia 22 de setembro.

 

Pelas mesmas razões que o Dar Letra à Música (DLAM) deu um contributo para a agenda cultural da cidade, nos últimos dois anos, também David Fonseca – o nome escolhido para inaugurar a terceira temporada do evento de continuidade – tem ajudado a transformar o panorama da música nacional.
A 22 de setembro, o Museu FC Porto vai mostrar, porque é que a música portuguesa não seria a mesma sem o talento do músico de Leiria. David Fonseca que já leva seis discos de originais em nome próprio.
Na conversa-concerto que marca a rentrée da programação o artista das diversas camadas e dimensões vai partilhar ainda memórias do tempo dos Silence 4, do projeto Humanos, do seu primeiro álbum em português e da sua mais recente aventura “Bowie 70”, tributo ao cantor que partiu em 2016.

David Fonseca revelou-se nos anos 90 com os Silence 4. Iniciou carreira a solo em 2003 com o álbum “Sing Me Something New”. Entre 2004 e 2006 fez parte do projeto-tributo Humanos, dando voz a temas de António Variações ao lado de Manuela Azevedo e Camané.
Em 2005 chega a vez de “Our Hearts Will Beat As One”. Considerado pelos media como o melhor álbum pop do ano e o videoclip do mesmo single um dos mais bem conseguidos produzidos em Portugal, nomeado para o MTV European Music Awards de 2006. Em simultâneo, estreia-se na realização com o vídeo “Superstars”. Foi o vídeo musical mais visto de sempre e valeu a David Fonseca a nomeação de Artista do Ano pelos leitores da revista Blitz.

“Dreams In Colour”, o seu terceiro registo de originais, chega em 2007 – inspirando um DVD ao vivo libertado em 2008. É neste ano que acontece a mais que previsível internacionalização de David Fonseca espalhando charme sonoro pela Europa e arredores.
“Between Waves” (2009) e “Seasons – Rising : Falling” (2012) são os trunfos que se seguem com forte impacto e sucesso melómano. E em 2015 surpreende com “Futuro Eu”. O primeiro disco em português, afirma uma reação de “resistência a uma certa forma de estar” na sociedade atual.

O que esperar no Museu FC Porto

David Fonseca é um empreendedor. Ele próprio criou uma comunidade online, “Amazing Cats Club”. Os seus membros têm acesso privilegiado a músicas inéditas, vídeos exclusivos, webcasts, fotos, download de concertos, desenvolvidas pelo artista.

Na passagem pelo Museu FC Porto, David Fonseca poderá presentar os fãs, com uma amostra das suas maiores criatividades. “Bowie 70”, a homenagem/tributo ao “camaleão”, lançada em janeiro deste ano. No primeiro aniversário da morte do artista, e onde participam grandes artistas nacionais.
O rapaz tímido e introspetivo, que chegou a considerar-se o verdadeiro nerd. Vai “irradiar” perante a informalidade e o humor da dupla habitual de moderadores, Tito Couto/Jorge Oliveira. Resultado da parceria artística entre o Museu FC Porto e a Associação Sótão Paralelo.

 

COMPRAR