Tendo esgotado por duas vezes o Campo Pequeno, os D.A.M.A vão regressar, no próximo dia 25 de novembro, a esta emblemática sala lisboeta para um concerto verdadeiramente único, para apresentar ao vivo o terceiro álbum. A banda promete muitas músicas novas, novos arranjos de músicas antigas e convidados especiais.

Como surgiu o nome da banda “Deixa-me Aclarar-te a Mente Amigo”?

Surgiu como normalmente tudo o que é nosso surge, aquilo que sentimos na altura em que fazemos. Tínhamos 15 anos quando o nome surgiu, hoje em dia até o achamos um pouco caricato, mas sempre nos mantivemos fiéis a ele, queremos sempre que a nossa música diga algo a quem a ouve, daí o “aclarar”.

Discos de platina, milhares de visualizações no youtube, Campo Pequeno esgotado por duas vezes e o MEO Arena, tudo isto em dois anos. Qual é a chave do vosso sucesso?

Não há chaves nem fórmulas para nada, somos 3 amigos que adoram o que fazem e temos a sorte de ter pessoas que gostam do que nós fazemos. Passamos os dias a compor e a escrever coisas novas, poder fazer isso é o verdadeiro sucesso. Visualizações e concertos em salas grandes, é graças às pessoas que gostam da nossa música.

O que é que o público pode esperar do vosso espetáculo no Campo Pequeno?

Vai ser o terceiro álbum e a terceira vez no Campo Pequeno. Tudo vai ser diferente, tudo vai ser único. Vamos ter o terceiro álbum, muitas músicas novas e novos arranjos de músicas antigas, convidados especiais, mas acima de tudo, estas salas maiores permitem-nos reunir a família D.A.M.A E nós gostamos sempre de reunir a família para mostrar as canções novas.

Como é lidar com tanta exposição mediática? Ainda conseguem ter momentos só vossos?

Temos a sorte de a nossa música ter muito mais exposição mediática do que as nossas pessoas, e é assim que queremos continuar. A nossa música sempre falou por nós, por isso, sim, conseguimos ter momentos só nossos, porque, como sempre, queremos que a nossa música fale mais alto.

Quais são os projetos para o futuro?

Estamos a terminar o álbum que sai dia 3 de novembro, estamos muito orgulhosos e só queremos é partilha-lo com as pessoas. Os projetos são, nunca parar de fazer canções, para nós ou para outros. O que o futuro nos reserva não fazemos ideia, mas se vivermos a pensar nisso, desperdiçamos o único lugar onde de facto tudo depende de nós, o presente.

COMPRAR