Veteranos, consagrados e estreantes, todos cabem no Sol da Caparica, com grandes espetáculos de Peste & Sida, Jorge Palma, GNR e UHF entre os próximos dias 16, 17 e 18 de agosto.

Os Peste & Sida deram um Hino à Costa da Caparica. Estrearam-se em álbum em 1987 com Veneno e nos anos seguintes revelaram-se imparáveis com uma série de registos que são hoje vistos como clássicos do nosso punk rock: Portem-se Bem, Peste & Sida É Que é ou Eles Andam Aí. Em 1989 ofereceram à nossa história o clássico “Sol da Caparica”, hino ao Verão, à amizade, à diversão e à boa disposição que se tornou um clássico gigante, sempre obrigatório em concertos. E, claro, uma inspiração para o nome deste festival. Ao vivo na Caparica no dia 16 de agosto, os Peste & Sida prometem um momento histórico.

Quando se estreou, aos 25 anos, com o clássico Com Uma Viagem na Palma da MãoJorge Palma já tinha vivido Vilar de Mouros e uma revolução, já tinha viajado e colhido inspiração no Lou Reed e Leonard Cohen, nos Beatles e no Bob Dylan. No dia 16 de agosto,  Jorge Palma sobe ao palco d’O Sol da Caparica para protagonizar um momento especial quando se apresentar sozinho ao piano, com as suas canções que todos sabemos de cor. Canções que o elevaram ao estatuto de um dos mais respeitados e aplaudidos cantautores portugueses de sempre.

São grandes embaixadores da margem sul, grupo de Almada, que conhece bem a Costa de Caparica, as suas gentes e as suas histórias. Foi com sonhos elétricos feitos de canções e de rock que os UHF deram os primeiros passos, fazendo de salas como Incrível Almadense ou o Rock Rendez Vous uma espécie de laboratórios onde afinaram a fórmula de um rock poético e musculado que obteve enorme sucesso logo quando se estrearam com o clássico álbum À Flor da Pele. Apresentam um espetáculo único dia 17 de agosto no Sol da Caparica.

Em 2017, os GNR celebraram 35 anos de uma imparável e incrível carreira, com um duplo CD ao vivo, em que revisitaram os principais marcos do seu muito aplaudido percurso. Desde que se estrearam em 1982 com o clássico Independança, os GNR de Rui Reininho, Tóli César Machado e Jorge Romão ofereceram ao país alguma da melhor música pop que a nossa história guarda.
Em palco, os GNR continuam a ser um poço sem fundo de vitalidade, humor e inovação. Serão essas as marcas que vão levar ao Sol da Caparica no dia 17 de agosto.

COMPRAR