Eduardo Paz Barroso

“O Coliseu é uma sala inquieta. Num dia recebe o fenómeno infantil “A Patrulha Pata”, no outro desafia a Orquestra Metropolitana de Lisboa a apresentar, no Porto, três dos melhores concertos do seu programa. Numa noite cede o palco a Yann Tiersen, enquanto de dia trabalha com o Teatro Nacional de São Carlos para acabar com uma ausência de 33 anos e dar a melhor ópera nacional aos públicos que habitam a cidade. É esta nova inquietude que põe o Coliseu a trabalhar, não só no acolhimento de espectáculos, mas também na programação própria com foco no circo, na ópera e na música clássica. Lembrámos o passado, ao lançar, no dia 31 de Janeiro, o catálogo “O Coliseu e a Cidade: 75 anos de histórias”, um objecto belíssimo lançado na Câmara do Porto, com apresentação de Pedro Abrunhosa e que contou com a colaboração de vários autores, como Miguel Guedes e Álvaro Costa, no que à música diz respeito. O Coliseu é um monumento contemporâneo, central da vida cultural do Porto e indispensável no mundo da música em Portugal. Nos últimos anos, ganhou uma nova vida, porque se reencontrou consigo e com os públicos, e porque implicou as instituições na sua vida quotidiana. Com este novo discurso, acompanha o ritmo dos tempos. Acompanhe-nos também.”                                                                                                          Eduardo Paz Barroso, presidente do Coliseu Porto

Próximos eventos:

As Canções de Leonard Cohen
Artistas como David Fonseca, Jorge Palma, Márcia, Mazgani, Miguel Guedes e Samuel Úria sobem ao palco do Coliseu Porto, dias 15 e 16 de março, para interpretar as canções de eleição de Leonard Cohen. O vasto e rico repertório do cantor, compositor e poeta canadiano, unido às grandes vozes que pedem emprestados os temas, resultaram em quatro concertos de grande sucesso de tributo ao artista.

40 e Então?
O Dia da Mulher serve de mote para o regresso das quarentonas mais famosas de Portugal. Ana Brito e Cunha, Fernanda Serrano e Maria Henrique sobem ao palco do Coliseu Porto, dia 8 de março, com o espetáculo “40 E ENTÃO?”.

Machine Head
Machine Head é considerada por muitos uma das bandas pioneiras no New Wave of American Heavy Metal, incutindo a sua própria personalidade no género musical. O grupo está de regresso a Portugal com o mais recente álbum “Catharsis”, dia 31 de março, no Coliseu Porto.

TRIBUTO DIRE STRAITS
Se é fã de Dire Straits prepare-se para uma experiência única no dia 4 de fevereiro no Coliseu Porto. A banda de tributo Money For Nothing sobe ao palco para apresentar o melhor que há na música dos “sultões do swing”.

ROYAL FADO DE YOLANDA SOARES
O novo espetáculo da soprano crossover Yolanda Soares inspira-se na carreira de Amália.Com a participação especial da harpista da Casa Real Inglesa, Claire Jones, e vários outros convidados especiais, espera-se um concerto único, dia 3 de março no Coliseu Porto.

Resistência ao vivo
Resistência é sinónimo de história, de orgulho e de grandes canções. Este coletivo por onde passaram e continuam a passar alguns dos maiores nomes da música portuguesa das últimas décadas, assinalou recentemente o seu vigésimo quinto aniversário. Venha comemorar o dia dos namorados, com a sua cara metade, no Coliseu Porto, dia 14 de fevereiro.

The Gift apresenta “Altar”
Os The Gift apresentam dia 2 de março no Coliseu Porto “Altar”, o mais recente álbum de estúdio. A banda celebra o lançamento do sétimo disco da sua carreira, que inclui os singles “Love Without Violins”, “Clinic Hope” e “Big Fish”, com um concerto único numa das salas mais emblemáticas do País.